>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Viva sem ansiedade.

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 13/09/2013 11:13

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa.

Quando a ansiedade foge do controle, pode virar um transtorno, com crises recorrentes e que modificam o comportamento.

Sintomas
Taquicardia, inquietude, cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade, tensão muscular, insônia, sudorese, entre outros, que podem aparecer conforme o tipo de ansiedade.

Tipos de ansiedade

Transtorno de Pânico
Tem início súbito e inesperado, durando em torno de dez minutos. Os sintomas, como sensação de sufocação e de morte iminente, podem aparecer em determinados locais, como túneis, engarrafamentos, avião, etc.

Fobia Social ou Ansiedade Social
Ocorre quando a pessoa é observada por outros, especialmente estranhos, em situações como comer, escrever, assinar ou fazer uma apresentação em público. Os sintomas persistem até o fim do contato com as pessoas.

Transtorno Obsessivo-compulsivo (TOC)
Está relacionado a pensamentos, imagens ou atos repetitivos. Geralmente é acompanhado por ansiedade, medo e culpa, causando muito sofrimento e ocupando uma parcela cada vez maior do tempo do indivíduo. Geralmente está relacionado com limpeza, verificação e contagem.

Ansiedade Generalizada
Não ocorre na forma de ataques, nem se relaciona com situações determinadas. Caracteriza-se principalmente pela expectativa ou preocupação exagerada por longos períodos, às vezes meses ou anos.

Diagnóstico
Considera a história de vida do paciente, a avaliação clínica criteriosa e, quando necessário, a realização de exames.

Uma crise isolada ou uma reação de medo intenso não constituem eventos suficientes para o diagnóstico. As crises precisam ser recorrentes e provocar modificações no comportamento, interferindo no estilo de vida dos pacientes.

Tratamento
Compreende a psicoterapia cognitivo-comportamental, associada ou não ao emprego de medicamentos antidepressivos ou ansiolíticos.

Recomendações
• Se tiver muitos compromissos diários, procurar planejar sua rotina
• Reservar um tempo para o lazer
• Procurar o apoio dos amigos e familiares para lidar com a ansiedade
• Não se automedicar ou fazer uso de álcool ou drogas

É muito importante procurar acompanhamento especializado e não esconder os sintomas, por vergonha ou insegurança. Quanto mais se adia o tratamento, mais grave fica a doença.

Consulte regulamente o seu médico.