>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • O que é a osteoporose, sua incidência nos homens

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 17/06/2014 10:06

Cada vez mais comum em homens, osteoporose tem prevenção

No decorrer da vida, a consistência óssea do corpo humano é influenciada pela hereditariedade, dieta, hormônios sexuais, atividades físicas, estilo de vida e uso de certos medicamentos. A fraqueza e a perda de massa óssea podem causar a osteoporose.

Embora seja comum em mulheres na terceira idade, os homens também sofrem com a doença, cada vez mais comum entre eles. Segundo a geriatra Daniela Oliveira, uma vez diagnosticada, a osteoporose precisa de tratamento rápido e medidas adequadas que possam evitar quedas e prováveis quebras ósseas.

A incidência de osteoporose nos homens ainda é pouco conhecida, já que nesse grupo a doença é subdiagnosticada e, muitas vezes, sequer tratada. Segundo algumas estimativas, a doença afeta em torno de 10% da população masculina maior de 50 anos.Os casos vão aumentando com a idade, diz a especialista. Em geral, o pico de incidência de ossos fraturados acontece 10 anos mais tarde do que nas mulheres. Mas o risco de mortalidade nos homens com fratura no fêmur é bem maior do que nelas, alerta.

Fatores de risco da osteoporose

Alguns fatores relacionados com o estilo de vida podem aumentar o risco da doença nos homens, como cigarro, álcool, sedentarismo e baixa ingestão de cálcio ou mesmo consumo excessivo de café e refrigerantes. O histórico de osteoporose na família também é um fator de risco importante.

A testosterona – o hormônio sexual masculino – tem um papel importante na manutenção da massa óssea. A diminuição da produção do hormônio, em geral, ocorre lentamente com o envelhecimento e também facilita a manifestação da doença.

Mas a osteoporose também pode afetar indivíduos mais jovens e, em geral, tem relação com outros problemas de saúde, como doenças renais graves, doenças inflamatórias intestinais e hipertireoidismo (excesso de hormônios da tireóide).

A geriatra explica que as chances do aparecimento da doença aumentam em lugares com menor incidência de sol, pois há uma menor produção de vitamina D pelo organismo. Além disso, Indivíduos na terceira idade, que já tem menor produção da vitamina D, muitas vezes evitam banhos de sol, o que aumenta o risco.

Tratamento da osteoporose

Quando o assunto é tratamento médico, alguns homens custam a admitir ter a doença e muitos não aderem ao tratamento da osteoporose e às mudanças no estilo de vida. Mas os que seguem têm uma importante redução no risco de fratura. Se associarmos isso com cuidados e prevenção de queda, um homem pode viver perfeitamente bem com a doença, garante a geriatra.

Segundo ela, uma dieta rica em cálcio – como leite e derivados - e vitamina D, exposição ao sol, atividade física regular são os pilares para a prevenção. O tratamento da osteoporose masculina é o mesmo que nas mulheres. A análise feita pelo médico identifica e trata a causa específica da perda óssea.

As medidas de precaução de queda, com exercícios físicos leves, são importantes no tratamento. Atividades como natação, caminhada e hidroginástica são recomendadas. O homem não deve praticar esportes de impacto e contato, como esportes coletivos (futebol, vôlei, basquete) ou artes marciais.

No regime alimentar, recomenda a médica, a ingestão de verduras de folhas escuras podem também suprir a necessidade de cálcio. Hoje temos também leite e derivados com quantidade maior de cálcio, o que facilita a ingestão adequada do componente.

Para completar o equilíbrio nutritivo, poucos alimentos oferecem uma grande quantidade de vitamina D. A exceção são para algumas classes de peixes, como o salmão e a sardinha, que possuem uma boa concentração do elemento nutricional. Segundo a geriatra, esses alimentos são muito aconselhados para o homem seguir com o tratamento para a cura da osteoporose começando pela boca.


Outras referências:
http://www.einstein.br/einstein-saude/em-dia-com-a-saude/Paginas/osteoporose-e-problema-tambem-para-homem.aspx
http://www.niams.nih.gov/Health_Info/Bone/Osteoporosis/men.asp