>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Saiba mais sobre a Doença de Chagas

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 26/01/2015 16:06

A doença de chagas é causada pelo protozoário Trypanossoma cruzi e foi descoberta por Carlos Chagas, em 1909. Essa enfermidade é transmitida ao homem por insetos conhecidos como "barbeiros". Os barbeiros vivem normalmente nas áreas rurais no norte de Minas Gerais ou nordeste da Bahia. São insetos que se adaptam com facilidade à residência das pessoas.

De acordo com Jorge Figueiredo Senise, infectologista da Associação Brasileira de Infectologia, a transmissão da doença não acontece diretamente ao ser humano por meio da picada do inseto. Ela só se espalha quando a pessoa coça o local picado, o que faz com que as fezes eliminadas pelo barbeiro penetrem pelo orifício que ali deixou.

A infecção pode acontecer também por meio de transfusão de sangue contaminado e durante a gravidez, passando de mãe para o filho.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

No Brasil, foram registrados casos de infecção ocorridos por via oral nas pessoas que tomaram caldo de cana ou comeram açaí moído. Não são casos tão comuns, mas podem ocorrer.

Os principais sintomas dessa doença são:

  • Febre
  • Mal-estar
  • Inflamação e dor nos gânglios
  • Vermelhidão no local da picada
  • Inchaço nos olhos
  • Aumento do fígado e do baço.

O período de incubação vai de cinco a 14 dias após a picada. Já o diagnóstico é feito por meio de um exame de sangue quando o indivíduo apresenta alguns desses sintomas.

Segundo o infectologista, nem sempre dá para perceber os sintomas da doença de Chagas. Muitas vezes o indivíduo descobre que tem a infecção somente depois de 20 ou 30 anos após ter sido infectado pelo parasita. A pessoa só descobre isso quando vai fazer um exame de sangue de rotina.

Encefalite e meningite são complicações graves da doença de Chagas na fase aguda. Quando cai na circulação, o parasita afeta três órgãos: os gânglios, o fígado e o baço. Depois, passa para o coração, intestino e esôfago.

Em pessoas que apresentam um bom sistema imunológico, não há riscos de grandes lesões. No entanto, entre aquelas que são mais frágeis, a doença pode ser até fatal.

O tratamento é feito por meio de medicamentos indicados por um infectologista.

Como ainda não existe vacina contra a doença de Chagas, Senise alerta sobre alguns pontos importantes:

  • Os portadores da doença de chagas não devem doar sangue;
  • A cana de açúcar deve e o açaí devem ser preparados com cuidado;
  • Se a pessoa tiver febre e estiver em alguma região de transmissão natural do parasita, como por exemplo Minas Gerais e Bahia, deve procurar um médico.

Referências

Portal da Saúde

Fundação Oswaldo Cruz

Doutor Drauzio Varela

Dados do especialista:

Jorge Figueiredo Senise (CRM: 36862) é infectologista da Associação Brasileira de Infectologia, doutor em Infectologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e atua há mais de 30 anos nesse ramo.

Abrir