>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Uso do glúten como fonte de proteína

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 04/11/2015 16:51

O glúten é a principal proteína presente no trigo, na aveia, na centeio e na cevada, e atua como uma "cola" que deixa o alimento coeso e viscoso. Ele está presente em uma grande variedade de alimentos derivados desses grãos, tais como:

  • Pães;
  • Bolos;
  • Biscoitos;
  • Massas;
  • Cereais matinais.
 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Recentemente, entre os que buscam perder peso, ganhou destaque a "dieta do glúten", que consiste em eliminar das refeições todos os alimentos que contêm essa proteína. No entanto, a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição não recomenda que pessoas saudáveis, sem um problema específico que exija restrição, adotem essa dieta.

Isso porque não há evidências científicas de que a dieta sem glúten auxilie no emagrecimento ou traga algum benefício para a saúde. Além disso, como o glúten está presente em grande parte dos alimentos do cardápio diário, eliminá-lo sem planejamento pode gerar uma deficiência de alguns nutrientes e, ainda, afetar de forma negativa o funcionamento do intestino.

Por outro lado, o glúten costuma estar presente em alimentos muito calóricos e que contêm carboidrato e gordura. Por esse motivo, esse grupo de alimentos não deve ser consumido em excesso, já que pode levar ao aumento de peso e à obesidade.

Pessoas com doença celíaca não podem ingerir glúten

Eliminar o glúten do cardápio pode ser a opção da moda, mas para algumas pessoas é uma questão de necessidade. É o caso dos que sofrem com a doença celíaca, caracterizada pela inflamação intestinal desencadeada pela ingestão do glúten.

A doença, que pode se desenvolver em qualquer idade e é hereditária, faz com que o corpo crie uma resposta autoimune a essa proteína e ataque o intestino delgado, dificultando o papel do órgão de absorver nutrientes. Os sintomas incluem diarreia e dores abdominais.

Algumas pessoas podem não ser celíacas, mas ter sensibilidade ao glúten. Nesse caso, o intestino não sofre danos, mas o corpo reage mal à proteína. Para estes problemas, o único tratamento é a adesão de uma dieta livre de glúten. Mas, é importante receber um diagnóstico e ter acompanhamento profissional antes de tomar qualquer providência.

Referências

http://www.minhavida.com.br/alimentacao/materias/13293-esclareca-suas-duvidas-sobre-os-pros-e-contras-do-gluten

http://sphweb.bumc.bu.edu/otlt/MPH-Modules/PH/NutritionModules/Popular_Diets/Popular_Diets9.html

http://www.webmd.com/digestive-disorders/celiac-disease/features/gluten-intolerance-against-grain

Abrir