>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Como prevenir a diabetes tipo 2 na infância?

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 22/06/2017 17:07

Doenças e Tratamento 27. jun. 2017

Se você tem depressão, movimentar o corpo é, provavelmente, uma das últimas coisas que deseja fazer. Mas, você sabia que os exercícios físicos ajudam a lidar com a depressão? É isso mesmo! Além de ajudar a prevenir vários problemas de saúde, como pressão alta, diabetes e artrite, esse tipo de atividade também pode ajudar a reduzir a ansiedade e melhorar o humor.

Isso porque os exercícios físicos liberam substâncias químicas produzidas pelo cérebro, tais como neurotransmissores, endorfina e endocarnabinoides, que podem aliviar os sintomas da depressão. Além disso, eles também reduzem as reações do sistema imunológico que podem piorar os sinais desse distúrbio.

Mas os benefícios da prática de exercícios físicos não param por aí. As metas e desafios estabelecidos quando você pratica exercícios físicos também podem melhorar a autoestima e distrair dos pensamentos negativos. Além disso, quando você se exercitar, pode ser uma oportunidade de conhecer novas pessoas e fazer amizades.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Que quantidade de exercício físico pode ajudar a aliviar a depressão?

Os exercícios físicos geralmente melhoram os sinais e sintomas da depressão. Praticar cerca de 35 minutos de exercício físico cinco vezes por semana ou uma hora por dia por três vezes por semana já faz diferença. Você pode optar por uma caminhada rápida e até incluir exercícios mais intensos na rotina. Neste caso, você pode fazer três treinos de 25 minutos por semana e praticar exercícios como, por exemplo, pular corda e praticar esportes competitivos - futebol, tênis, vôlei etc.

Encare o exercício físico de forma positiva – ele é uma das ferramentas para ajudar você a se sentir melhor, como sessões de terapia ou medicação.

Descubra o que você gosta de fazer – praticar um exercício que você gosta ajuda a manter a rotina de treinamento.

Estabeleça metas possíveis – adeque o plano de exercícios aos seus objetivos e ao que você é capaz de fazer para não se frustrar e abandoná-lo.

Prepare-se para os obstáculos – se você não puder se exercitar em um dia, retome no dia seguinte. Os contratempos são normais e não significam que você não possa manter uma rotina de exercícios. Adapte-se.

Os benefícios da prática de exercícios físicos para a o estado de saúde geral são comprovados. Por isso, é aconselhável que todas as pessoas se exercitem regularmente, depois de passar por avaliação médica para ver se há limitação física para algum tipo de exercício.

Fonte: Conteúdo de parceiro Qualicorp

Abrir