>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Fique longe das infecções durante o verão

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 20/02/2018 14:07

Saúde e Bem-Estar 05. Fev. 2017

Desidratação, insolação e perda auditiva são problemas comuns durante o Carnaval. Por isto, é muito importante que os pais tomem alguns cuidados com a saúde das crianças no carnaval, além de ficarem atentos em grandes aglomerações para garantir a segurança dos pequenos. Para saber como aproveitar o feriado do Carnaval sem correr o risco do seu filho ter algum problema, continue a leitura.

Dicas para garantir a proteção e a saúde das crianças no Carnaval

Dê muita água às crianças - a criança tem uma perda de líquidos maior do que o adulto. É importante oferecer bebidas com frequência, a cada meia hora ou uma hora. Prefira água ou sucos naturais que não sejam de caixinha.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Alimentação deve ser saudável - não se esqueça de alimentar bem as crianças em dias de bloquinhos e de festas. O mais indicado são refeições leves. Abuse das saladas, mas também ofereça alimentos que são fontes de proteínas, como frango e peixe, e de carboidratos, como legumes e frutas.

Cuidado com o sol - o protetor solar deve ser usado diariamente e reaplicado a cada duas horas. O ideal é que seja com fator de proteção solar de, no mínimo, 30. Se possível, coloque também chapéu e óculos escuros nas crianças no Carnaval.

Fantasias de Carnaval devem ser leves - e, de preferência, com cores claras, porque aquecem menos. Prefira tecidos que ajudam na transpiração, ou seja, evite os sintéticos. Além disso, atenção às lantejoulas que se soltam facilmente da roupa e podem machucar os olhos ou serem engolidas pela criança.

Cuidado com pinturas e spray de espuma - é muito importante tomar cuidado com a procedência das tintas e dos sprays de espuma, que podem desencadear alergia. Prefira as maquiagens hipoalergênicas e não deixe as crianças dormirem sem removê-las com água e sabonete.

Atenção com os mosquitos - não se esqueça de aplicar o repelente nas crianças cerca de 20 minutos após a aplicação do protetor solar. É importante ficar atento à água parada que pode se acumular, favorecendo a reprodução do Aedes Aegypti, que pode transmitir zika, dengue, chikungunya e febre amarela.

Nunca perca a criança de vista - todas as crianças devem andar com alguma identificação. Nunca deixe a criança sozinha com estranhos na praia ou durante os desfiles de Carnaval. Ande sempre com a criança no lado interno das calçadas.

Evite exposição aos ruídos muito altos - durante a folia, é necessário ficar distante de caixas de som e trios elétricos. Quanto menor a criança, maiores os efeitos nocivos da exposição aos ruídos. Se o som for muito alto, a criança poderá sofrer uma perda da audição.

Fonte: parceiro Qualicorp.

Abrir