>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Dieta da felicidade: 7 alimentos que melhoram o humor

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 21/03/2018 16:03

Dr. Kalil Explica 21. Mar. 2018

Um aminoácido essencial para produzir a serotonina é encontrado em nossa alimentação. O triptofano é um dos elementos que podemos encontrar em nossos pratos para nos ajudar na melhora do humor.

São vários os tipos de frutas, carnes e legumes que colaboram para a sensação de prazer e de bem-estar.

Bruna Benedetti, nutricionista da Estima Nutrição separou algumas dicas e aconselha a ingestão diária de alguma dessas categorias:

Oleaginosas: colocar nozes, amêndoas e castanhas-do-pará no cardápio pode ajudar a amenizar até a TPM.

Frutas: a banana e o abacate são alimentos ricos neste composto e também são fontes de outras vitaminas.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Ovos: rico em vitaminas, é uma fonte simples de triptofano.

Aveia: além de fazer bem para o colesterol, a aveia é um excelente alimento para a manutenção do bem-estar.

Vegetais verde escuros: o espinafre e a couve também são fontes de triptofano.

Cacau: por isso o indicado é escolher aqueles chocolates com o maior teor da substância.

Queijo: fácil de inserir na dieta, o queijo também tem seu papel no bom humor.

Exagerar no consumo de triptofano não é o aconselhado. De acordo com o neurologista Fábio Porto, do Hospital das Clínicas de São Paulo, o cérebro não vai aceitar o triptofano excedente.

Segundo Porto "quando os níveis estão ideais, a quantidade a mais ingerida não é aproveitada, assim, o excesso não trará um aumento excepcional de serotonina".

Logo, quando há uma boa dieta, ingerir cápsulas de triptofano não dão resultado.

Depressão

Uma dieta pobre nesse aminoácido é, sim, capaz de contribuir para o agravamento da depressão e dos sentimentos decorrentes desta doença, como tristeza, cansaço, desânimo e sono insuficiente.

No entanto, o triptofano não significa a cura da doença. De acordo com Porto, a depressão não é unicamente causada por uma deficiência desse composto, e sim por uma série de outras razões que desregularam a produção de serotonina.

Revisão técnica

  • Prof. Dr. Max Grinberg
  • Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
  • Autor do blog Bioamigo

Fonte: site Coração e Vida, produzido com a curadoria do cardiologista Dr. Roberto Kalil Filho.

Abrir