>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Estresse pode causar depressão?

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 18/09/2018 17:01

Dr. Kalil Explica 18. Set. 2018

Até 50% dos adultos sofrem com depressão após situações de estresse, como a morte de alguém querido ou a jornada da busca por emprego. Isso porque o estresse desregula a composição química do cérebro, o que pode levar a sintomas como a apatia e desmotivação, característicos da depressão. Continue a leitura para entender mais como o estresse pode causar depressão.

O que é o estresse e como ele se relaciona com a depressão?

O estresse, problema que atinge cerca de 32% da população adulta brasileira, é um conjunto de reações físicas e psicológicas que causam mudanças no organismo. Pode ser desencadeado por situações de tensão e pressão momentâneas ou que podem se estender por um tempo. Os sinais e sintomas de estresse mais comuns são:

  • Sentimento de irritação, impaciência, nervosismo e ansiedade;
  • Mãos e pés ficam suados e frios;
  • Aumento dos batimentos cardíacos e pressão arterial;
  • Insônia;
  • Perda de apetite;
  • Tensão muscular.
 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Como resposta às situações de estresse, nosso corpo produz o cortisol, conhecido como o "hormônio do estresse". Quando o estresse é prolongado, o alto nível de cortisol desequilibra a produção de hormônios do cérebro.

O desequilíbrio reduz a serotonina, dopamina e outros neurotransmissores responsável pelo humor e sensação de bem-estar. Sono, apetite e energia podem ser afetados pela desregulação e causar sentimentos de desinteresse e apatia. Este é o momento em que o estresse pode causar depressão em pessoas suscetíveis à doença.

Como posso aliviar o estresse e prevenir a depressão?

Saber equilibrar momentos de tensão com momentos de relaxamento é a chave para que o estresse não tome conta das suas emoções. Algumas atitudes aliviam o estresse e trazem diversos benefícios, como maior disposição tanto no trabalho quanto na vida pessoal. Confira o que pode ajudar a controlar o estresse:

Exercícios físicos - praticar exercícios regularmente melhora as funções cardiovasculares e respiratórias, ajuda no condicionamento físico e estimula a produção de substâncias como a endorfina e a serotonina, responsáveis pela sensação de bem-estar.

Técnicas de relaxamento - técnicas que unem respiração e meditação, como a yoga, aliviam o estresse, pois estabilizam o sistema nervoso, reduzem a pressão arterial e melhoram a imunidade, a qualidade do sono e a digestão.

Alimente-se bem - o estresse exige que o corpo gaste mais energia do que está acostumado. Para repor a perda de nutrientes, é preciso ter uma alimentação variada, com verduras e frutas ricas em vitaminas do complexo B, vitamina C, magnésio, cálcio e manganês. Brócolis, chicória, alface, laranja, acerola, morango e leite, por exemplo, são boas fontes desses nutrientes.

Medicamentos - eles podem ajudar na administração de sintomas como a insônia, perda de apetite e irritabilidade. Mas, somente um médico pode identificar corretamente o que você tem e definir o melhor tratamento para o seu caso. Nunca se automedique, isso pode mascarar sintomas, dificultar o diagnóstico e criar outros problemas de saúde.

Fonte: parceiro Qualicorp.

Abrir