>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Higiene íntima: homens também precisam dela

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 08/11/2018 11:05

Saúde e Bem-Estar 11. Nov. 2018

A boa higiene íntima masculina é um dos fatores mais importantes na prevenção do câncer de pênis - doença que pode levar até à amputação do membro. E a limpeza do órgão genital também pode evitar várias outras doenças e infecções, por exemplo, balanite (tipo de inflamação no pênis) e infecção urinária (cistite). Já a falta de cuidados íntimos pode levar ao acúmulo de esmegma, secreção branca que, em ambiente propício, facilita a reprodução de bactérias e vírus no pênis. Saiba mais.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Como fazer a higiene íntima masculina

Os cuidados são muito simples e fáceis de adotar no dia a dia. Veja algumas dicas para cuidar da higiene íntima masculina:

  • Lave o pênis todos os dias -na hora do banho, limpe o órgão genital usando apenas água e sabão neutro. Se você não é circuncidado, puxe cuidadosamente o prepúcio para baixo (a pele que recobre a cabeça do pênis) para fazer a higiene íntima. Em seguida, enxague bem.
  • Seque bem o pênis - depois do banho, seque a glande (cabeça do pênis), a área sob o prepúcio e o resto da região. Recoloque o prepúcio na posição normal antes de colocar a cueca;
  • Use roupas íntimas limpas - certifique-se de que a cueca foi lavada, enxaguada e completamente seca antes de você usar;
  • Lava as mãos antes de urinar ou tocar no pênis -o manuseio do órgão genital o expõe às bactérias das mãos. Além de, ao urinar, expor a glande (pôr a ¿cabecinha¿ para fora), para evitar acúmulo de urina no prepúcio ("pelinha" do pênis).

Higiene íntima masculina não é a única medida para manter a saúde do pênis

Além da boa higiene íntima, existem outras recomendações para manter seu pênis saudável e evitar problemas de saúde. Por exemplo:

  • Faça sexo seguro - use preservativos em todas as relações sexuais para se proteger de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs);
  • Vacine-se contra o HPV - converse com seu médico sobre os benefícios da vacina do papilomavírus humano (HPV) para prevenir a doença;
  • Faça exercício físico - exercícios moderados podem reduzir significativamente o risco de disfunção erétil. Mas, lembre-se de proteger essa área sensível durante esportes e atividades agressivas;
  • Pare de fumar - é prejudicial para a saúde geral e para a saúde do pênis também;
  • Cuida da sua saúde geral - muitas condições médicas e até mesmo os medicamentos que você toma podem afetar o funcionamento do seu pênis. Adote hábitos saudáveis e não se automedique.

Só higiene íntima pode não bastar, saiba quando procurar um médico

De tempos em tempos, inspecione seu pênis e testículos para verificar se há quaisquer alterações. Isso contribui para que os problemas que podem afetar seu pênis sejam diagnosticados e tratados o mais rápido possível. Consulte um médico urologista se notar os seguintes sinais e sintomas:

  • Mudanças na forma como você ejacula;
  • Sangue na urina ou no esperma;
  • Bolhas, verrugas ou pequenos inchaços vermelhos no seu pênis;
  • Coceira;
  • Uma curva no seu pênis que causa dor ou interfere na atividade sexual;
  • Uma sensação de queimação quando você urina;
  • Secreção amarela ou verde (pus) na cabeça do pênis;
  • Dor severa após trauma no órgão;
  • Problemas de ereção;
  • Dor quando você faz sexo.

Fontes: parceiro Qualicorp.

Abrir