>

Sala de Imprensa

Pesquisar Artigos

 

  • Qualicorp participa de debate sobre judicialização

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 16/08/2018 16:33

Na última terça-feira (14), Juliana Pereira, Diretora Executiva de Clientes da Qualicorp, ministrou palestra sobre "Práticas de Gestão Extrajudicial de Sucesso com Vistas à Desjudicialização na Área da Saúde" na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro - EMERJ. O evento, que ocorreu durante reunião do Fórum Permanente dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais, também contou com as presenças da desembargadora Ana Maria Pereira de Oliveira e do juiz Flávio Citro.

Segundo Juliana, especialista em Direito do Consumidor, as questões relacionadas à saúde tradicionalmente são mais complexas em comparação aos outros setores, inclusive quando se leva em conta a judicialização. De acordo com a executiva, "o primeiro passo para resolver o problema de um cliente sem a necessidade de judicializar é construir um bom relacionamento com esse beneficiário. É preciso transformar a experiência do usuário e estar bem preparado para atendê-lo quando for preciso."

A Diretora enumerou também alguns exemplos de ações adotadas pela Qualicorp com o objetivo de melhorar o atendimento ao cliente e, consequentemente, diminuir a judicialização. "Nos últimos anos aperfeiçoamos os canais de atendimento ao cliente, empoderamos a Ouvidoria e criamos um programa de engajamento que envolve todos os colaboradores para que possamos resolver o problema do consumidor na esfera da empresa, entre outras diversas ações", enfatizou Juliana.

Ao final, a executiva fez um alerta: "o modelo de saúde suplementar precisa ser revisto. O foco de todos os players do sistema tem que ser o cuidado à saúde, não somente a oferta de procedimentos. Se não houver uma discussão profunda com os stakeholders da saúde, a tendência é aumentar ainda mais a judicialização."

A reunião do Fórum Permanente dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais foi realizada na sede da EMERJ e contou com a participação de aproximadamente 120 pessoas.

Abrir