Setembro Amarelo: mês de luta contra o suicídio

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Setembro Amarelo é o período dedicado à prevenção do suicídio, que vitima em torno de 800 mil pessoas anualmente em todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa se suicida. No Brasil, oitavo país que mais perde vidas dessa maneira, essa estimativa gira em torno de uma vítima a cada 45 minutos.

O suicídio é muito perigoso e faz mais vítimas principalmente entre os jovens, sendo que, em pessoas com idade entre 15 e 29 anos, chega a matar até mais do que o vírus HIV. Em contrapartida, idosos com mais de 70 anos também são considerados um grupo de risco. Há também um recorte de gênero, pois por adotarem métodos mais violentos, a taxa de mortalidade por suicídio referente aos homens é até 3 vezes maior do que a taxa das mulheres. O público feminino, porém, possui um número médio maior de tentativas.

A OMS afirma que boa parte dos suicídios podem ser evitados, pois muitas vezes a vítima sofre de problemas decorrentes da depressão e do alcoolismo, por exemplo. É muito comum também que pessoas que pretendem se matar apresentem indícios, muitas vezes manifestando essa intenção. Por isso, devemos ficar atentos às pessoas ao nosso redor, sem achar que se trata apenas de uma forma de chamar atenção, pois muitas vezes não é. Outro período de risco é aquele logo após uma tentativa que não deu certo. Muitas vezes pode se pensar que a pessoa que sobreviveu não cogitará nunca mais a ideia de se matar, enquanto na verdade o período após a alta hospitalar é aquele em que a pessoa estará mais fragilizada.

A campanha Setembro Amarelo nasceu justamente para atentar a população em relação a esses fatores. Porém, há alguns pontos que merecem um cuidado redobrado ao falarmos a respeito do suicídio. A principal questão é a disponibilidade para conversar com algum suicida em potencial. Embora sejam boas as intenções, muitas vezes não temos a habilidade de amparar alguém nessa situação, podendo fazer com que a pessoa se sinta culpada e a situação se agrave. O mais recomendável é se mostrar sensível à situação e disponível para procurar ajuda especializada ao lado da pessoa em questão.

Embora parte dos suicidas deem indícios, muitos deles nunca foram diagnosticados com qualquer distúrbio mental. Por isso, seja solidário e atento com as pessoas próximas de você.

Produção de Conteúdo Qualicorp

Abrir

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.