Cuidados das gestantes com o Zika vírus

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

O Ministério da Saúde divulgou recentemente o primeiro boletim epidemiológico sobre o aumento dos casos de microcefalia em sete cidades do Nordeste, e uma das hipóteses principais é a infecção pelo Zika virus.

O Laboratório de Flavivírus, da Fiocruz, detectou material genético do vírus nas amostras de líquido amniótico de duas gestantes da Paraíba, mas tanto o Ministério da Saúde quanto o instituto ressaltam que ainda não é possível ter certeza sobre a causa para o aumento de microcefalia registrado.

Em nota oficial, a pasta afirma que todas as hipóteses estão sendo minuciosamente analisadas e qualquer conclusão neste momento é precipitada, já que as análises não foram finalizadas.

Até agora, foram notificados 399 casos da má-formação em recém-nascidos de sete estados da região Nordeste. O maior número de casos foi registrado em Pernambuco (268), seguido por Sergipe (44), Rio Grande do Norte (39), Paraíba (21), Piauí (10), Ceará (9) e Bahia (8).

A microcefalia é uma má-formação congênita em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Neste caso, os bebês nascem com perímetro cefálico menor que o normal, que habitualmente é superior a 33 cm. Esse defeito congênito pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como exposição a substâncias químicas e a agentes biológicos (infecciosos), como bactérias, vírus e radiação.

Orientações:

1- Gestores e profissionais de saúde: o Ministério da Saúde orienta que todos os casos de microcefalia sejam comunicados imediatamente por meio de um formulário online, disponível em todas as secretarias de saúde.

2- Gestantes: é necessário que mantenham o acompanhamento e as consultas de pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo médico. O ministério reforça, ainda, a orientação de não consumirem bebidas alcoólicas ou qualquer outro tipo de drogas, não utilizarem medicamentos sem orientação médica e evitarem contato com pessoas em estado febril ou que apresentem infecções.

3- É importante, também, que as gestantes adotem medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doença, com a eliminação de criadouros, e que se protejam da exposição aos mosquitos. Para isso, a orientação é manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida e utilizar repelentes permitidos para gestantes.

Fonte:

Drauzio Varella

http://drauziovarella.com.br/noticias/material-genetico-do-zika-virus-e-encontrado-em-duas-gestantes/

Abrir

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.