Hepatites virais, caso grave de saúde

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

As hepatites virais são um caso grave de saúde em todo o mundo segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Elas dividem-se em A, B, C, D e E, de acordo com o tipo do vírus, e provocam inflamação no fígado, podendo ter uma série de desdobramentos.

A hepatite B é uma das mais frequentes: acima de dois bilhões de pessoas já foram infectadas, o vírus é de 50 a 100 vezes mais contagioso do que o HIV. Já a hepatite C afeta de forma crônica 150 milhões de pessoas no mundo e todo ano são registrados 20 milhões de novos casos de hepatite E.

Sobre a hepatite A, a estimativa da OMS é que existam 1,4 milhão de novos casos a cada ano. Para a hepatite D, ou Delta, não há uma estatística mundial. Ela depende da presença do vírus B para infectar uma pessoa e pode causar danos severos no fígado ou formas fulminantes de hepatite em portador de hepatite B crônica.

Segundo o Ministério da Saúde, a evolução das hepatites varia conforme o tipo de vírus. Os tipos A e E apresentam apenas formas agudas de hepatite e a pessoa pode se recuperar completamente, eliminando o vírus de seu organismo. Já as causadas pelos vírus B e C e D podem apresentar tanto formas agudas quanto crônicas de infecção.

A médica infectologista Cydia Alves Pereira de Souza alerta para a gravidade da doença. O tipo A, por exemplo, “tem o risco de evoluir para fulminante em bebês e idosos. Já o D é muito grave e comum na Amazônia. A hepatite B tem em torno de 400 milhões de casos crônicos no mundo. O paciente pode ter câncer no fígado antes mesmo de uma cirrose”.

“O vírus da hepatite C tem cinco genótipos diferentes. Dependendo de qual seja o caso, há mais chances de provocar cirrose e evoluir para um câncer no fígado. Além disso, ele resiste cinco meses fora do organismo humano, o que aumenta as chances de contágio. O vírus do HIV, por exemplo, só resiste 45 segundos”, diz a especialista.

Sintomas, diagnóstico e tratamentos das hepatites

De acordo com o Ministério da Saúde, geralmente as hepatites quase não apresentam sintoma. Entretanto, os mais comuns são: cansaço, tontura, enjoo, vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. O diagnóstico é pelo exame de sangue e o tratamento é sempre indicado por um especialista, variando de caso para caso.
 

Formas de contágio dos tipos de hepatite

Hepatite A – feco-oral, por contato entre indivíduos ou por água e alimentos contaminados.

Hepatite B – relações sexuais sem camisinha; da mãe infectada para o bebê (durante gestação, parto ou amamentação); compartilhamento de materiais para uso de drogas e de higiene pessoal (escova de dentes, barbeador, alicates de unha ou outros objetos cortantes); transfusão de sangue contaminado.

Hepatite C – transfusão de sangue contaminado; compartilhamento de materiais para uso de drogas, de higiene pessoal (escova de dentes, barbeador, alicates de unha ou outros objetos cortantes) ou para confecção de tatuagem ou colocação de piercing; da mãe infectada para o bebê durante gestação; relações sexuais sem camisinha.

Hepatite D – relações sexuais sem camisinha; da mãe infectada para o bebê (durante gestação, parto ou amamentação); compartilhamento de materiais para uso de drogas, de higiene pessoal (escova de dentes, barbeador, alicates de unha ou outros objetos cortantes) ou para confecção de tatuagem ou colocação de piercing; transfusão de sangue contaminado.

Hepatite E – feco-oral, por contato entre indivíduos ou por água e alimentos contaminados.

Vacinas contra tipos de hepatite

Atualmente, existem vacinas para a prevenção das hepatites A e B. Não existe vacina contra a hepatite C, D ou E. A vacina contra a hepatite A não faz parte do calendário nacional de vacinação, mas está disponível no SUS para alguns grupos mais vulneráveis. Já a vacina contra hepatite B faz parte do calendário para pessoas até 29 anos. Acima disso, somente para grupos vulneráveis.

Referências:
http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-sao-hepatites-virais
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/hepatites_abcde.pdf
http://www.infectologia.org.br
http://www.hepatite.org.br
http://www.hepatite.org
http://www.cdc.gov/hepatitis/#
http://www.emro.who.int/health-topics/hepatitis/

 

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.