TOC – Transtorno Obsessivo Compusivo

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Considerado raro até há pouco tempo, o TOC é bastante comum. Calcula-se que um em cada 40 a 60 indivíduos apresenta o TOC. No Brasil, é provável que existam de três a quatro milhões de pessoas acometidas pela doença.

Segundo a psiquiatra Christina Hajaj Gonzales, o TOC é um transtorno mental caracterizado pela presença de obsessões e compulsões. As obsessões são impulsos, ideias recorrentes que ficam na cabeça da pessoa. Ela tenta afastar, mas não consegue, o que causa desconforto, angústia e ansiedade.

Geralmente, não são pensamentos agradáveis e a pessoa não os quer ter. Por exemplo: se não conferir se a porta do carro está fechada, poderá vir um ladrão e roubá-lo. Se não lavar as mãos várias vezes, a pessoa vai ser contaminada por germes e ficará doente.

As compulsões que acompanham as obsessões são atos físicos ou mentais que a pessoa faz para tentar aliviar a ansiedade que a obsessão causa. Por exemplo: a pessoa pega na maçaneta na rodoviária e imagina suas mãos contaminadas por germes. Por isso, ela tem que lavá-las 10 vezes para se descontaminar.

No TOC, a pessoa sabe que aquilo é absurdo, exagerado, que não tem sentido. Mas, mesmo assim, não consegue tirar aquele pensamento da cabeça, não consegue se libertar dele. Ela sabe que é um exagero, explica a especialista. As manias mais frequentes são relacionadas à verificação, limpeza e colecionar coisas desnecessárias.

Às vezes a pessoa tem alguns pensamentos obscenos que ela quer afastar, são pensamentos que não são moralmente aceitos e ela tenta fazer rezas para tentar afastar os pensamentos ruins. Eventualmente de cunho sexual, moral ou religioso. É comum a pessoa achar que tem alguns sintomas de alguma doença ou achar que tem alguma coisa errada com o corpo e ela fica pensando.

O início do transtorno em geral é na adolescência, mas não é raro que aconteça na infância. Os sintomas podem ser de intensidade leve, mas não raro são muito graves e até incapacitantes.

Sintomas do TOC

De um modo geral o indivíduo acometido apresenta outros transtornos psiquiátricos concomitantes, cerca de 50% deles, o que cria problemas adicionais para o diagnóstico e o planejamento do tratamento, que tende a ser mais complexo nesses casos.

Uma das características intrigantes do TOC é a diversidade dos seus sintomas: medos de contaminação/lavagens, dúvidas excessivas seguidas de verificações, preocupação exagerada com ordem/simetria ou exatidão, pensamentos de conteúdo inaceitável, compulsão por armazenar objetos sem utilidade e dificuldade em descartá-los.

Um mesmo indivíduo pode apresentar vários sintomas, embora geralmente exista um que predomine. Mas o principal sintoma é a repetitividade relacionada com os rituais de maneira sistemática. Tem que ser feito daquele jeito ou para tudo e começa tudo de novo, diz a psiquiatra.

Causas do TOC

As causas não são inteiramente conhecidas, explica a especialista, mas com as pesquisas existentes, acredita-se que em boa parte dos pacientes existe o componente da hereditariedade, da genética.

A criação e o desenvolvimento social também podem ajudar a desenvolver o TOC. A pessoa ter a predisposição genética não justifica a doença. No ambiente favorável, a doença pode passar a desenvolver.

Tratamento do TOC

O tratamento do Transtorno Obsessivo Compulsivo é dividido entre medicação e psicoterapia. A medicação pode ser muito útil para o tratamento, mas nos casos mais graves o tratamento mais indicado é a associação da medicação com a psicoterapia.

Os medicamentos utilizados para o tratamento do TOC são alguns antidepressivos, que agem especificamente no neurotransmissor conhecido como serotonina. Eles vão diminuindo a quantidade, a frequência e a intensidade desses pensamentos e, consequentemente, ajudam as pessoas a diminuírem as compulsões, repetições.

Além disso, a psicoterapia utiliza as técnicas cognitivas comportamentais. São uma série de técnicas para ajudar as pessoas a diminuir a frequência das compulsões e adquirir esse tempo para viver, conclui a especialista.

Outras referências:
http://www.ufrgs.br/toc/
http://www.mayoclinic.com/health/obsessive-compulsive-disorder/DS00189

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.