>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Atividades aeróbicas: conheça os benefícios

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 19/02/2019 17:33

Dr. Kalil Explica 19. Fev. 2019

Com o verão, aumenta a motivação para sair da academia e ir a um parque ou praça praticar alguma atividade física. Além de os dias serem mais longos, o clima fica mais agradável para se movimentar ao ar livre. A melhor notícia é que aproveitar locais abertos para praticar exercícios aeróbicos também traz vários benefícios à saúde, pois é possível conciliar treinamento com ludicidade. Veja abaixo quais são os mais recomendados.

Caminhada: de acordo com o educador físico Eric Haddad, a caminhada é uma atividade maravilhosa tanto para quem está iniciando como para um corredor experiente. "Independentemente do nível de condicionamento, a caminhada é um movimento essencial para o desenvolvimento pleno de tudo o que nos constitui como seres humanos. A prática ao ar livre traz muito mais benefícios do que a esteira, pois, ao caminhar em um ambiente externo, além de exercitarmos mais o nosso corpo, também estimulamos muitos aspectos sensoriais que estão "adormecidos" por causa do estilo de vida moderno", explica. Que tal, então, tirar o tênis do armário e passar a se dedicar a uma leve caminhada diariamente?

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Corrida: por ter um nível de intensidade mais alto, nem todos podem praticar corrida. Quem pode, no entanto, é beneficiado com o fortalecimento do sistema cardiovascular e respiratório, além da liberação ou aumento de substâncias (neurotransmissores) que tem o poder de evitar ou ajudar no tratamento da depressão. Por causa do impacto, também acontece o fortalecimento de ossos e músculos, explica Haddad.

"Quando temos a possibilidade de trocar a corrida na esteira pela rua, não devemos pensar duas vezes! As pessoas se enganam acreditando que correr na esteira é a mesma coisa que a rua, ou, que a esteira previne lesões. A corrida na esteira funciona como se estivéssemos pulando no mesmo lugar. É uma ação mecânica totalmente diferente da corrida na rua e pode lesionar muito mais do que se imagina", diz o educador físico.

Bicicleta: cada vez mais popular com o aumento de bicicletas que podem ser alugadas por hora por meio de aplicativos, o ciclismo ao ar livre faz um bem danado à saúde. "A bicicleta simulada em ambientes internos não chega nem perto de atender aos benefícios da prática natural. Quando pedalamos na rua, exercemos uma força que trabalha todo o corpo, além do aspecto sensorial e equilíbrio corporal", explica Haddad. "Há o aspecto lúdico e desafiador, de novas vias e cumprir distâncias pré-estabelecidas".

Pular corda: atividade da infância que normalmente é abandonada na vida adulta, pular corda - ao contrário do que muitos pensam - é benéfico, pois, para quem não tem problemas articulares que impedem, o impacto proporcionado por ela é bom para o corpo. "O impacto proporciona o fortalecimento dos ossos, principalmente para as mulheres. Também melhora a condição cardiorrespiratória, além do trabalho dos membros superiores para sustentação da corda em movimento".

Outro ponto positivo proporcionado pela atividade é a coordenação do corpo. "O ato de bater corda e pular no tempo certo proporciona esse benefício", esclarece o educador físico.

No entanto, para evitar lesões, Haddad recomenda pular corda de forma progressiva, alternando os dias, e com outras atividades, como exercícios que utilizem o peso do próprio corpo, ou com o uso de barras e halteres.

Consulte sempre um médico

Não se esqueça de manter os exames em dia antes de começar a praticar atividade física de maior intensidade, como a corrida. Consulte sempre um médico para receber orientações com o objetivo de evitar lesões ou outros problemas de saúde.

Além disso, evite praticar exercícios em horários de calor muito intenso. O início da manhã e o fim da tarde são horários em que as temperaturas costumam estar mais amenas.

Revisão técnica
  • Prof. Dr. Max Grinberg
  • Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
  • Autor do blog Bioamigo

Fonte: site Coração e Vida, produzido com a curadoria do cardiologista Dr. Roberto Kalil Filho.

Abrir