>

Sala de Imprensa

Pesquisar Artigos

 

  • Qualicorp participa de debate sobre Atenção Primária à Saúde (APS)

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 24/04/2019 17:27

A diretora-executiva de Clientes da Qualicorp, Juliana Pereira, participou nesta terça-feira (23) do 3º Encontro de Comunicação da Saúde Suplementar, promovido pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), no Hotel Grand Mercure, em São Paulo. Juliana integrou o painel "Direito do Consumidor e a Atenção Primária", junto com o professor de Direito do Consumidor e presidente do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP Pesquisas), Ricardo Morishita, e abordou os desafios de construir uma relação de confiança com o cliente por meio da Atenção Primária à Saúde (APS).

Segundo a executiva, apenas viabilizar o acesso ao sistema de saúde suplementar não é o suficiente para o cliente. "Precisamos construir confiança, atuando com transparência junto ao consumidor e comunicando adequadamente os ganhos de saúde com a nova jornada proposta. Caso contrário, corremos o risco de a Atenção Primária à Saúde ser compreendida como restrição de acesso, o que pode gerar atrito com o cliente e seria uma perda para todos os envolvidos", ressaltou.

Juliana enfatizou também a importância do engajamento do beneficiário nos processos relacionados à sua jornada de atendimento pelo plano de saúde. "É importante lembrar que o consumidor do século 21 deve ser o grande protagonista de qualquer transformação. No caso da implementação da Atenção Primária à Saúde, isso passa principalmente por duas premissas: promover o engajamento entre o cliente e seu plano de saúde, que promoverá a gestão do cuidado, de forma integrada e coordenada, e também envolver e valorizar os profissionais de saúde, afinal eles estão presentes no dia a dia do consumidor", afirmou.

Projeto piloto

Durante sua palestra, Juliana apresentou um projeto piloto de Atenção Primária à Saúde (APS) desenvolvido há cerca de três anos pela Qualicorp com uma grande operadora de planos de saúde. O programa, denominado QualiViva, é voltado para pessoas com mais de 65 anos de idade e que residam na capital paulista. A iniciativa prioriza a humanização no atendimento médico e conta com uma equipe multidisciplinar.

O projeto, que é gratuito e possui adesão voluntária, conta atualmente com 811 beneficiários e alcançou importantes resultados até aqui. O número de internações dos clientes que participam do programa diminuiu em relação aos beneficiários que não participam. Além disso, o tempo de internação dos usuários também diminuiu. Já o índice de permanência dos participantes no QualiViva superou a marca de 90%.

O 3º Encontro de Comunicação da Saúde Suplementar contou com a participação de mais de cem representantes da imprensa e de empresas e entidades ligadas ao setor de saúde. O foco do evento foi a discussão de propostas para conter a escalada de custos e fornecer assistência de qualidade com foco na Atenção Primária à Saúde (APS).

Fotos: Magnus Torquato.

Abrir