>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Diminua o risco de câncer de próstata

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 05/08/2014 15:38

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens no mundo e o primeiro no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). A próstata é uma glândula localizada na parte de baixo do abdômen dos homens. É responsável pela produção de parte do sêmen, o líquido que carrega os espermatozoides produzidos pelos testículos.

O oncologista Carlos Frederico Pinto explica que no câncer ocorre um crescimento acentuado e desordenado de algumas células. No caso do câncer de próstata, essas células são originariamente da próstata e podem se espalhar para outras partes do corpo, o que é chamado de metástase. Segundo o especialista, a incidência da doença é crescente depois dos 40 anos, sendo que, a partir dos 50, há um grande aumento nos diagnósticos.

O oncologista explica que o câncer de próstata atinge, principalmente, homens da raça negra e aqueles com histórico da doença na família. Segundo ele, as origens desse câncer ainda não são muito claras. Estudos sugerem que quanto maior a frequência ejaculatória, menor o risco, mas não há uma confirmação definitiva.

Prevenção do câncer de próstata

Segundo o oncologista, nos casos das pessoas que se encaixam nos fatores de risco, pode ser preciso medicação para prevenir o câncer de próstata. Essa é uma situação que cada um deve discutir com o seu médico.

Mas, no geral, questões do dia a dia podem ajudar, como cuidado com a alimentação. Para homens que querem reduzir riscos, dieta rica em frutas, verduras e grãos integrais e pouca gordura animal é uma boa estratégia, juntamente com acompanhamento médico. O consumo frequente de tomate (cozido, molho etc.) ou de flavonoides (presentes no grão da soja) pode estar relacionado com a redução do risco também, diz o especialista.

Sintomas e diagnóstico do câncer de próstata

Quando está no início, justamente na fase em que pode ser curado sem o uso de tratamentos complexos, o câncer de próstata não apresenta indícios de que está presente. Grande parte dos pacientes permanecerá sem sinais ou apresentará sintomas urinários, como dificuldade para urinar e aumento na frequência da ida ao banheiro.

Mais para frente, quem sofre com o problema passa a apresentar sinais associados ao crescimento da próstata, como as dificuldades com a relação à urina. Outros sintomas podem surgir com a evolução da doença, como dores ósseas ou problemas renais, explica o oncologista.

A partir dos 40 anos, os homens que se enquadram nos fatores de risco para o câncer de próstata devem passar pelo exame de toque retal. Para os demais casos, essa rotina deve começar aos 50. O exame do PSA (antígeno específico da próstata) no sangue também é usado no rastreamento, combinado com o exame de toque retal ou isoladamente. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maior a chance de cura, ressalta o especialista.

Para que o diagnóstico seja confirmado com certeza, é feita uma biópsia da próstata. Os pacientes que apresentarem no sangue aumento do PSA e/ou alteração no toque retal podem precisar realizar a chamada ultrassonografia transretal com biópsia da próstata para verificar a presença do câncer no local.

Tratamento do câncer de próstata

Tumores pequenos da próstata podem ser curados completamente. Os grandes podem precisar de uma combinação de tratamentos para oferecer resultados e, ainda assim, não tão eficientes quanto nos casos precoces. Para tratar do câncer de próstata, é necessária uma combinação de diversas modalidades terapêuticas. Pode envolver cirurgia, radioterapia, uso de hormônios ou quimioterapia.

A escolha do tratamento ideal é feita dependendo do estágio da doença e das características de cada paciente. Em vários casos existe cura, especialmente quando a doença é diagnosticada em fase inicial e o tratamento é adequado.


Outras referências:
http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/prostata/definicao
http://www.inca.gov.br/estimativa/2014/sintese-de-resultados-comentarios.asp
http://www.oncoguia.org.br/cancer-home/cancer-de-prostata/33/149