>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Efeitos do estresse na pele

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 28/09/2017 17:51

 

 

Saúde e Bem-Estar 28. Set. 2017

Vitiligo e psoríase são alguns dos problemas de saúde que podem surgir ou se agravar como resultado dos efeitos do estresse na pele. Quando a tensão é constante e muito forte, a imunidade diminui e os níveis de hormônio cortisol aumentam, o que faz com que você fique mais suscetível a uma série de problemas e doenças. Veja quais afetam a pele:

Acne - pode atingir rosto, pescoço, ombros, peito e costas e variar de leve a grave, estado em que é capaz de causar febre, dor muscular e óssea. Os cravos e espinhas resultantes da inflamação das glândulas sebáceas devido a uma quantidade maior de sebo (que o excesso de cortisol causado pelo estresse ajuda a formar) podem deixar cicatrizes, dependendo da intensidade e da área atingida. É mais comum entre os adolescentes, embora também possa afetar adultos.

Vitiligo - é mais frequente nas mãos, pés, cotovelos, joelhos e rosto. As manchas brancas se formam devido à perda de melanina, que dá cor à pele. As causas ainda são desconhecidas, embora alterações hormonais e imunológicas, como as que o estresse consegue causar, também possam desencadear ou agravar a doença.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Psoríase - lesões avermelhadas que geram descamação na pele e manifestam-se, em geral, no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Existem vários tipos de psoríase, de acordo com o local e as características das lesões. Mas todas elas são afetadas pelo emocional, o que torna o estresse capaz de desencadear ou agravar a doença.

Dermatite seborreica - inflamação que afeta, principalmente, o couro cabeludo e áreas com muitas glândulas sebáceas, como em torno do nariz e sobrancelhas. Provoca coceira e vermelhidão e pode causar bastante desconforto. O mecanismo que torna possível o estresse atuar na dermatite seborreica é o mesmo da acne.

Envelhecimento precoce - pode atingir o rosto. O estresse intenso está associado à perda de tecido fibroso e colágeno e causa contração muscular recorrente e diminuição da oxigenação e nutrição da pele.

Alergia emocional - pode aparecer como irritação na pele, coceira intensa, ardência e inchaço da epiderme. Alergias são causadas como uma resposta exagerada do organismo contra agentes externos, porém, nesse caso, é uma forma de proteção contra estresse e ansiedade.

Como evitar os efeitos do estresse na pele?

Com algumas mudanças simples é possível gerenciar suas emoções e minimizar o estresse. Assim, o risco de ele causar ou piorar qualquer problema de saúde, inclusive na pele, diminui bastante:

  • Pratique exercício físico;

  • Tenha uma alimentação saudável e beba bastante água;

  • Durma bem;

  • Reduza a sua lista de tarefas;

  • Não fixe objetivos irreais ou que exijam que você abra mão de dormir, se alimentar corretamente, fazer exercícios ou conviver com seus entes queridos;

  • Valorize os momentos e os pequenos prazeres.

Fonte: Conteúdo de parceiro Qualicorp

Abrir