>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Vitaminas que ajudam na fertilidade

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 10/04/2018 14:21

Dr. Kalil Explica 10. Abr. 2018

A boa alimentação é importante para quem quer engravidar depois dos 35. De acordo com a nutróloga Letícia Fontes, as necessidades nutricionais das mulheres nessa idade não mudam, mas alguns alimentos podem ajudar nas dificuldades para engravidar.

Veja abaixo quais vitaminas são necessárias para dar uma força na fertilidade:

- Ácido fólico: a vitamina B9, também conhecida por ácido fólico, é popular entre quem quer engravidar ou está nos primeiros meses de gestação, já que não protege só contra malformações do tubo neural do bebê, mas também aumenta as chances de gravidez. "Vegetais verde-escuros têm uma quantidade grande de ácido fólico, mas é possível tomar suplementos também", explica Letícia.

 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

- Ômega 3: importante para a formação do bebê, esse ácido graxo essencial ajuda muito no processo de fertilidade, segundo Letícia. "É uma substância que não produzimos, então precisamos de fontes de ômega 3, como sardinha e atum", recomenda.

- Vitamina A: de acordo com a nutróloga, a vitamina A é muito importante para ajudar na fertilidade. Ela pode ser encontrada em leites e ovos, por exemplo.

- Vitamina D: somente pela alimentação é difícil repor a vitamina D, já que envolve o hábito de tomar sol. "É preciso tomar sol diariamente para produzir vitamina D, tanto para formação do bebê como para a fertilidade. Quase todas as nossas células têm receptores para vitamina D, por isso ela nem é considerada exatamente uma vitamina, mas sim um hormônio", explica Letícia.

"Hoje a população tem uma deficiência muito grande. Precisamos do sol ou de suplementação de vitamina D, porque garantir só pela alimentação é muito difícil."

Além disso, Letícia recomenda evitar alimentos industrializados e com muitos conservantes, bem como o excesso de sódio. "Eles atrapalham no processo de fertilidade para quem já tem alguma dificuldade. E na gestação também é ruim, porque a mulher acaba retendo muito líquido", alerta.

O excesso de peso também pode provocar resistência insulínica. "Picos de insulina e dieta rica em carboidratos e açúcares podem prejudicar a fertilidade", alerta Letícia. "De modo geral, ter uma alimentação mais saudável e mais balanceada pode ajudar a mulheres com sobrepeso a perder peso", recomenda.

A ginecologista Alessandra Baldin explica que a obesidade interfere nos hormônios femininos, o que leva a problemas na ovulação. Ela ressalta que é preciso investigar se é a obesidade que está causando a dificuldade de engravidar ou se outros problemas - como na tireoide - foram os que provocaram a obesidade e, por sua vez, estão atrapalhando a concepção.

Revisão técnica

  • Prof. Dr. Max Grinberg
  • Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
  • Autor do blog Bioamigo

Fonte: site Coração e Vida, produzido com a curadoria do cardiologista Dr. Roberto Kalil Filho.

Abrir