Fevereiro Roxo: sintomas, tratamento e diagnóstico do lúpus

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Fevereiro Roxo: prevenção ao lúpus.

Assim como em outras campanhas alusivas ao combate de doenças, como o Outubro Rosa – dedicado ao câncer de mama – e o Novembro Azul – dedicado ao câncer de próstata, o Fevereiro Roxo se propõe a alertar a sociedade sobre a sintomas, tratamento e diagnóstico do lúpus, fibromialgia e alzheimer.

Tanto o lúpus, quanto a fibromialgia e o Alzheimer se caracterizam por serem doenças crônicas, o que reforça a importância de se disseminar informações sobre elas.

Veja mais sobre as outras doenças do Fevereiro Roxo aqui.

A campanha

O Fevereiro Roxo surgiu em 2014, tendo como lema principal “Se não houver cura, que haja ao menos conforto”, focando justamente na necessidade de proporcionar bem estar para os portadores de doenças crônicas.

Por meio da realização de mutirões de saúde, palestras e ações em conjunto com a população, o objetivo da campanha é disseminar ao máximo as informações sobre tais enfermidades.

Nesse sentido, campanhas de conscientização como o Fevereiro Roxo ajudam a dar uma projeção maior para doenças em específico, divulgando os seus sintomas, além de incentivar aqueles que possuem algum dos sintomas a procurarem ajuda médica.

Entendendo o lúpus

O lúpus eritematoso é uma doença inflamatória rara e autoimune, que pode atingir diversos órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins, cérebro, dentre outros, provocando sintomas como fadiga, febre e dor nas articulações.

Trata-se de uma reação do sistema imunológico, que passa a atacar os tecidos saudáveis do organismo.

Embora se desconheça a origem dessa doença autoimune, algumas teorias apontam para a influência de fatores externos, relacionados à gênero, idade e etnia.

Isso acontece porque o lúpus afeta mais frequentemente pacientes do sexo feminino, adultos e jovens.

Para saber mais sobre o que é e como tratar o lúpus, clique aqui.

Sintomas, tratamento e diagnóstico do lúpus

Como dito antes, um dos principais objetivos do Fevereiro Roxo, é conscientizar a população sobre os sintomas, tratamento e diagnóstico do lúpus.

Sintomas do lúpus


A identificação do risco da doença pode se manifestar com o aparecimento de alguns sintomas, como:

  • Lesões na pele, que aparecem ou pioram com a exposição ao sol;
  • Vermelhidão em forma de borboleta nas bochechas e nariz, chamada de rash cutâneo;
  • Queda de cabelo;
  • Dor nas articulações;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Mau funcionamento dos órgãos que a doença atinge;
  • Rigidez muscular e inchaço;
  • Mal-estar.

Para ver mais sobre sintomas, veja aqui.

Tratamento e diagnóstico do lúpus

Feito por meio da realização de exames laboratoriais, a depender da comprovação da agressão ao órgão afetado, o diagnóstico de lúpus geralmente não é fácil.

Como os sintomas costumam variar muito de um paciente para o outro, o que pode levar a confusões com outras doenças que apresentam sintomas similares, o mais indicado é que se relate todos os sinais de doença para o médico.

Se deve também proceder com a realização dos exames necessários para a identificação precisa da enfermidade.

Por ser uma doença de predisposição genética, não há medidas específicas que auxiliem na sua prevenção, o que torna o seu diagnóstico e início de tratamento precoce as melhores saídas para minimizar os danos no organismo do paciente.

Um tratamento adequado é de vital importância para preservá-la sob controle e assegurar da melhor maneira possível a qualidade de vida do paciente, já que ele é capaz de reduzir os sintomas que podem, em muitos casos, ser bem dolorosos.

Quando se manifesta de maneira branda, o lúpus pode ser tratado com a utilização de anti-inflamatórios, protetores solares e corticoides.

Já para os sintomas mais graves ou que envolvam risco de morte, pode ser necessário o uso de tratamentos mais agressivos, com especialistas.

Qualidade de vida

A partir do diagnóstico precoce do lúpus é possível que o paciente tenha uma boa qualidade de vida, mesmo convivendo com a enfermidade.

Dessa forma, campanhas como o Fevereiro Roxo impulsionam para a agilidade nos exames e diagnóstico da doença, fazendo com que o tratamento se inicie logo.

Com o tratamento precoce iniciado, aumentam as chances de se retardar o avanço da doença.

Quer ficar por dentro de assuntos como saúde, alimentação e mais?
Clique aqui e cadastre-se para receber nossa newsletter.
Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Segunda a sexta: 7h às 21h
Sábados: 8h às 14h

Segunda a sexta: 7h às 17h

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.