>

Qualicorp explica

Pesquisar Artigos
  • Como identificar o autismo?

  • Saiba mais.
  • Publicado em: 16/07/2019 16:35

Saúde da Família 16. Jul. 2019

O transtorno do espectro do autismo (TEA) é causado por alterações no cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Além de problemas de coordenação e manias, ele pode causar diversas alterações na forma como a pessoa se comunica, relaciona e comporta, veja quais são:

Sinais e sintomas do autismo

O problema começa na infância e algumas características podem ajudar a saber como identificar o autismo:

Dificuldades para se comunicar e se relacionar

  • Não responde quando alguém chama pelo nome ou parece não ouvir às vezes;
  • Tem pouco contato visual e não tem expressão facial;
  • Não fala ou tem dificuldade para dizer palavras ou frases;
  • Resiste em abraçar, segurar e parece preferir ficar sozinho;
  • Repete palavras ou frases, mas não sabe como usá-las;
  • Fala com um tom ou ritmo anormal e pode usar uma voz cantada ou falar como um robô;
  • Não entende perguntas ou direções simples;
  • Não expressa emoções ou sentimentos e parece não se importar com os sentimentos dos outros;
  • Tem dificuldade para fazer amigos.
 
  Ainda não possui um plano de saúde?
Clique e encontre as melhores opções para você.
 

Alterações no comportamento

  • Faz movimentos repetitivos, como balançar, girar ou bater;
  • Tem atitudes agressivas, mordendo ou batendo a cabeça, por exemplo;
  • É metódico com a rotina e fica perturbado se houver qualquer mudança fora do planejado;
  • Tem problemas de coordenação e manias;
  • É fascinado por detalhes de um objeto, como rodas, mas não entende a função do objeto;
  • É muito sensível à luz, ao som ou ao toque, mas pode ser indiferente à dor ou à temperatura;

Os sinais e sintomas do autismo podem variar e ter intensidades diferentes em cada pessoa. Por outro lado, existem habilidades que são mais comuns em quem tem o transtorno do espectro do autismo:

  • Facilidade de aprendizagem visual;
  • Muita atenção aos detalhes e a¿ exatidão;
  • Grande capacidade de memorizar;
  • Repetição de informações, rotinas ou processos uma vez aprendidos;
  • Grande concentração em uma área de interesse específica durante muito tempo.

Diagnóstico do autismo: é feito por meio de observação e testes. Quanto antes buscar ajuda profissional, melhor.

Como cuidar da pessoa com autismo?

  • Entre em contato com grupos de apoio para dividir as experiências e se manter atualizado sobre o assunto;
  • Tenha paciência, quem tem transtorno do espectro do autismo enxerga e percebe o mundo de forma diferente;
  • Evite trocar móveis, itens pessoais e objetos de lugar;
  • Não faça muito barulho;
  • Tome alguns cuidados para evitar acidentes domésticos, como botar protetor nas quinas dos móveis;
  • Fale pouco e somente o necessário;
  • Faça gestos simples ao se comunicar;
  • Estimule a participação na rotina da casa, por exemplo, peça para arrumar a mesa para o almoço;
  • Respeite a necessidade da pessoa ficar sozinha por um momento, andar, dar saltos ou perambular para se acalmar.

Atenção: reserve um tempo para você também. Quando possível, reveze os cuidados com alguém de sua confiança e que a pessoa com autismo já conheça para que possa descansar ou se dedicar a outra atividade.

Fonte: parceiro Qualicorp

Abrir