Vivendo a Vida :D

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

É possível que entre trabalho, família, boletos e tantos projetos já realizados e outros tantos a realizar, você pouco tenha percebido algo que, aparentemente, é bem óbvio: você está vivo! Essa afirmação pode parecer desnecessária, mas quando se percebe respirando, mais que isso, interagindo com o oxigênio, talvez estar vivo possa não ser o mesmo que viver.

Viver pode ser definido como “o que se faz da vida que se tem” e se considerarmos a descrição adotada pela dra. Ana Cláudia Quintana Arantes, “a vida é situação sexualmente transmissível, incurável, progressiva, podendo levar a diversas incapacidades e em 100% dos casos à morte”; pode ser compartilhada em um nível indissolúvel e, durante o amadurecimento, passar por dificuldades (físicas ou emocionais) significativas. É nesse momento que podemos, obviamente, se esquecer de viver.

Por vários momentos nos vemos em busca de satisfações e alegrias que, em geral, fariam a vida boa de se viver, mas de que é feita uma vida boa?

É necessário, por mais que já se tenha ouvido, retomar aquele alerta de que a vida boa não está restrita ao que se vê nos comerciais de televisão ou revistas. Também não está limitada ao número indicado em sua conta bancária e pouco tem a ver com cor dos olhos ou de pele. Todas essas coisas fazem parte da vida, mas nenhuma delas define o “viver” ou ser “feliz”.

O filósofo Clóvis de Barros Filho em sua reflexão sobre a vida que vale a pena ser vivida, afirma que até dos males há que se encontrar proveito, nos colocando a possibilidade de encontrar sentido para viver inclusive em dificuldades. Já dizia Nietzsche que quem tem um porquê para viver pode suportar qualquer como.

Mas, embora isso seja muito bonito e simples de se dizer, o fato é que, na hora da dor, parece difícil demais viver e, na maior parte das vezes, nos limitamos somente a estar vivos. Porém, por mais difícil que a vida se apresente, viver é possível e preciso!

A vida boa de se viver não promete, em momento algum, ausência de dificuldades ou sofrimentos. Ela passa pela necessidade de um sentido para cada acontecimento.

Quanto à felicidade, Aristóteles iniciou aquela proposta de felicidade como processo que não é constante, e sim um estado de espírito em que se vive. Se quisermos pensar a felicidade como sentimento, podemos adotá-la em sua forma mais autêntica, quando se é feliz sem a necessidade de um motivo para sê-lo (Drummond). Diante dessa visão da “vida” e da “felicidade”, vivemos uma vida que, mesmo feliz, inclui tristezas.

Mas calma. Como falei, é possível viver e ser feliz! Retomando nossa descrição inicial da vida, viver é o ato de dar sentido a todos os aspectos da vida e a felicidade é uma espécie de fruto disso. Viktor Frankl, após sobreviver a quatro campos de concentração nazista, declarou que se conseguirmos encontrar um sentido para a dor, logo a vida terá sentido.

Estar vivo é primordial para viver, mas, em absoluto, não é viver. Diariamente buscamos por prazer. O exercício é dar sentido a essa busca. Em sofrimento, essa busca pode sim ser difícil demais, mas, frente às dificuldades, é preciso buscar ajuda para que esse sentido seja possível.

Psicoterapia, meditação e espiritualidade são formas de ajuda na busca de sentido, de autocompreensão.

Por fim, viver é acontecência e nós não apenas acontecemos, mas fazemos parte desse acontecer.

Fonte: Equipe QualiViva

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.