O que não comer durante a amamentação

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Texto: O que não comer durante a amamentação.
Ao lado, mulher e bebê sorrindo, um de frente para o outro.

Durante a amamentação, a densidade nutritiva é um fator importantíssimo, pois todo o alimento consumido pode afetar diretamente na saúde do bebê. A alimentação deve ser acompanhada por um especialista médico. Mas hoje vamos dar algumas dicas sobre o que não comer durante a amamentação.

Quais são as características da alimentação no período da amamentação?

Antes de mais nada, é importante ressaltar que, o essencial é consultar um médico para saber a dieta ideal a ser mantida neste período. Pois ele, melhor do que ninguém, poderá determinar os alimentos que podem ou não ser ingeridos durante a amamentação.

O equilíbrio da dieta deve ser variada, sempre com uma boa densidade de nutrientes e optar por alimentos ricos em vitaminas C e D, e não abrir mão de uma gordurinha nobre, como gemas de ovos, sem excesso.

Falando nisso, o café da manhã deve ser bem reforçado (veja uma receitinha ótima) e alimentos como ovo cozido, omelete, frutas secas, amêndoas e até mesmo uma boa proteína como o frango, são altamente recomendáveis!

Claro que, tudo isso deve ser moderado e não há necessidade de grandes quantidades.

Um bom lanchinho da tarde, bem tradicional, com torradas, queijo baixo teor de gordura (cottage, ricota, minas) e geleia são muito bem-vindos. Já o jantar, não pode ser muito exagerado, mas os legumes são essenciais e jamais devem ser descartados.

O que não posso ingerir durante o período de amamentação?

A densidade de nutrientes presente no leite materno é a mais completa para o bebê. O líquido é rico em proteínas e anticorpos, tendo assim, a capacidade de proteger a imunidade do pequeno, criando um escudo contra infecções, doenças e também estimula o cérebro.

Agora que você já sabe o que pode (e deve) ingerir no período de amamentação, confira o que você pode com muita moderação ou não pode de jeito nenhum!

Chocolate: é difícil, mas já vamos ter que começar cortando o seu barato. O chocolate é um alimento irresistível, não é mesmo? No entanto, ele possui uma substância chamada teobromina, que é semelhante a cafeína. Essa substância é detectada no leite materno duas horas e meia após a sua ingestão, podendo deixar o bebê com insônia.

Café e derivados da cafeína: como já citado o exemplo da teobromina, a cafeína é outra substância que é reconhecida rapidamente no leite materno, podendo causar insônia e incomodo ao bebê na hora de dormir.

Refrigerantes de cola, energético, chá preto e chá verde possuem essa substância e devem ser evitados ou ingeridos em pequenas e moderadas doses. Um café, por exemplo, pode ser ingerido numa quantia até 200 mg, o que corresponde a uma xícara e meia ou duas por dia. Se não resiste a um cafézinho, uma boa opção é optar pelo descafeinado.

Brócolis e couve-flor: engana-se que pensa que vegetais saudáveis não interferem em nada. No caso do leite materno, essa dupla pode causar cólicas incômodas e alteração no sabor do leite.

Grãos: podem causar flatulências e congestionamento do intestino grosso do bebê, então devem ser ingeridos com acompanhamento médico.

Frutas cítricas: os cítricos podem ser prejudiciais na função digestiva e causam azia no bebê.

Outros alimentos a serem evitados durante a amamentação: pimenta, cebola, alimentos processados, alimentos crus, peixes de carne escura e bebidas alcoólicas.

O que mais preciso saber?

Por maior que seja a vontade de ingerir alguns dos alimentos que estejam presentes nessa lista de restritos, temos que lembrar que elas podem interferir completamente na saúde do pequenino.

O período de amamentação não é tão duradouro quanto pensamos e esses alimentos poderão ser consumidos novamente em breve. Tenha sempre isso em mente!

A densidade nutritiva dos alimentos que podem ser consumidos é muito importante para o bebê e certamente poderão substituir muitos dos alimentos “temporariamente restritos”. Combinado?

Fontes:

Bebê.com.br: https://bebe.abril.com.br/amamentacao/o-que-comer-e-o-que-evitar-durante-a-amamentacao/

Tua Saúde: https://www.tuasaude.com/o-que-nao-comer-na-amamentacao/

Sou Mamãe: https://soumamae.com.br/7-alimentos-evitar-durante-a-amamentacao/

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Segunda a sexta: 7h às 21h
Sábados: 8h às 14h

Segunda a sexta: 7h às 17h

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.