Consequências de fumar cigarro

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Imagem com fundo verde, com textura de plantas, à frente texto: cigarro: consequências no organismo. Ao lado, dedos da mão segurando um cigarro.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o cigarro mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. São cerca de 1 bilhão de pessoas fumantes no planeta. Esses números evidenciam a importância da discussão sobre as consequências de fumar cigarro, no organismo.

Muitos problemas de saúde e complicações estão relacionados ao tabagismo. Segundo o Atlas do Tabacoo cigarro é considerado a maior causa evitável de adoecimentos e mortes precoces no mundo. Vamos entender melhor as consequências de fumar cigarro no organismo.

Como o cigarro age no organismo?

As substâncias do cigarro inaladas pelos pulmões se espalham quase tão rápido pelo corpo quanto soluções injetadas na veia. Ao chegar no pulmão, a nicotina é distribuída pelo sistema circulatório e leva apenas de 7 a 19 segundos para chegar no cérebro, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Além da nicotina, o fumante também inala monóxido de carbono (CO). Essa substância se combina com a hemoglobina do sangue (responsável pelas trocas de oxigênio) e isso diminui a oxigenação do sangue.

O terceiro elemento perigoso do cigarro, dentre vários, é o alcatrão. Ele agrega vários elementos cancerígenos, como o chumbo e o arsênio. Essa composição perigosa se torna fator de risco para inúmeras doenças e complicações. Já conversamos, em nosso blog, sobre os danos do uso contínuo do cigarro.

Quais as consequências de fumar cigarro no organismo?

Começando pela própria boca, fumar cigarro pode trazer hálito ruim, mas esse é o menor dos males. A fumaça pode irritar a gengiva e também facilitar o aparecimento de cáries. Além disso, o cigarro pode alterar as papilas gustativas e é um fator de risco para o câncer de boca.

Já nos pulmões, o cigarro diminui a elasticidade e isso degrada a funcionalidade do órgão gradativamente. É muito comum os fumantes terem uma parte dos pulmões comprometida. Um agravamento é o câncer de pulmão, o maior responsável por mortes entre os fumantes.

O cérebro, por sua vez, pode sofrer consequências pela falta de oxigenação e aumento da pressão arterial que o cigarro acarreta. É um fator de risco para derrames cerebrais.

Outro órgão que tem maior risco de desenvolvimento de câncer é o fígado, já que é nele que a nicotina presente no cigarro é metabolizada.

O estômago sofre de muitas maneiras pelo uso de cigarro. Primeiro, já foi encontrado um agrotóxico chamado DDT no alcatrão dos cigarros. Ele pode causar enjoos por irritar a parede do órgão. Além disso, uma parte das substâncias também é metabolizada no estômago, aumentando o risco de úlceras e câncer.

O coração e a circulação são altamente afetados. O fumante possui maior risco de desenvolver várias doenças circulatórias, como aneurismas e tromboses. Isso em decorrência da diminuição da espessura dos vasos sanguíneos que a nicotina causa. A nicotina do cigarro propicia o acúmulo de colesterol e, junto com as demais substâncias, aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca. Ou seja: o cigarro eleva muito, as chances de o fumante ter um infarto durante a vida.

Em quanto tempo sem fumar o corpo apresenta melhoras?

Para que o risco de infarto do fumante seja igual ao de alguém que nunca fumou é preciso de 5 a 10 anos sem o uso. Entretanto, para algumas doenças o prazo pode ser menor, segundo artigo da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia.

Acesse nosso blog clicando aqui e conheça dicas para parar de fumar.

Em 3 semanas sem fumar a respiração já melhora substancialmente. Com 2 dias livre do cigarro a pessoa volta a sentir melhor os gostos na língua. Com 8 horas o nível de oxigênio no corpo se regulariza. Basta 2 horas sem fumar para que não tenha mais nicotina no corpo e 20 minutos para que a pressão e a pulsação se normalizem.

Uma vida mais saudável

Inúmeros são os benefícios de parar de fumar. Eles envolvem desde uma melhora na respiração, circulação e risco de doenças, até na maior disposição e ânimo para realizar as atividades do dia a dia. Por mais que não seja uma transição fácil, abandonar o tabagismo é fundamental para acabar com as péssimas consequências de fumar cigarro no organismo. Clique aqui e leia em nosso blog sobre alguns hábitos que ajudam a parar de fumar.

cesse nosso site, clicando aqui, e conheça os melhores planos de saúde para cuidar melhor de você mesmo e dos seus familiares. Em todos os momentos é essencial ter a segurança de um bom plano para garantir o bem-estar de todos.

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Segunda a sexta: 7h às 21h
Sábados: 8h às 14h

Segunda a sexta: 7h às 17h

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.