Entenda o que é e principais causas de deficiência visual

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Dois dedos indicadores fazendo leitura de texto em braille

Dia 13 de Dezembro é celebrado o Dia da pessoa com Deficiência Visual, essa data tem como objetivo diminuir o preconceito e a discriminação, por isso preparamos essa matéria para te contar o que é e principais causas de deficiência visual.

O que é deficiência visual?

Pessoas com deficiência é aquela com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras ambientais, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas (ONU, 2007)

É considerado deficiência visual quando uma pessoa tem perda total ou parcial da visão, seja ela congênita ou adquirida. Dentro disso precisamos separar dois grupos de deficiência visual, definidos de acordo com o nível de acuidade visual.

Cegueira – É quando há perda total da visão ou baixo nível de capacidade visual, basicamente quando existe a necessidade de utilizar outros sentidos para realizar tarefas, como exemplo: utilizar o tato para leitura (Sistema Braille para leitura e escrita)

Baixa visão ou Visão subnormal – É quando existe diminuição ou comprometimento da capacidade visual de 30% ou menos de visão no melhor olho, após todos os procedimentos clínicos, cirúrgicos e correção com óculos comuns.

Principais causas de Deficiência Visual

De acordo com os dados mais recentes do IBGE, existem no Brasil mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, desse número, mais de 500 mil tem cegueira total e mais de 6 milhões apresentam baixa visão ou visão subnormal.

Existem ainda 29 milhões de pessoas que apresentam alguma dificuldade permanente de enxergar, mas que conseguem ter a visão corrigida por lentes ou óculos comuns.

As doenças que mais causam problemas visuais graves são: Glaucoma, retinopatia diabética, atrofia do nervo ótico, retinose pigmentar e degeneração macular entre os adultos. Entre as crianças, as principais causas são: glaucoma congênito, retinopatia da prematuridade e toxoplasmose ocular congênita.

Veja aqui algumas dicas da Fundação Dorina Nowill sobre como agir com pessoas cegas:

  • Ao andar com uma pessoa cega, deixe que ela segure seu braço. Não a empurre: pelo movimento de seu corpo, ela saberá o que fazer;
  • Ao estar com ela durante a refeição, pergunte-lhe se quer auxílio para cortar a carne, o frango ou para adoçar o café, e explique-lhe a posição dos alimentos no prato;
  • Ao auxiliar a pessoa cega a atravessar a rua, pergunte-lhe antes se ela necessita de ajuda e, em caso positivo, atravesse-a em LINHA RETA, ou ela poderá perder a orientação;
  • Se ela estiver sozinha, IDENTIFIQUE-SE SEMPRE ao se aproximar dela. Nunca empregue brincadeiras, como: “Adivinha quem é?”;
  • Ao ajudá-la a sentar-se, coloque a mão da pessoa cega sobre o braço ou encosto da cadeira e ela será capaz de sentar-se facilmente;
  • Ao observar aspectos inadequados quanto à sua aparência, não tenha receio em avisá-la discretamente a respeito de sua roupa (meias trocadas, roupas pelo avesso, zíper aberto etc.);
  • Ao orientá-la, dê direções do modo mais claro possível. Diga DIREITA ou ESQUERDA, de acordo com o caminho que ela necessite. NUNCA use termos como “ali” ou “lá”;
  • Se conviver com uma pessoa cega, NUNCA deixe uma porta entreaberta. As portas devem estar totalmente abertas ou fechadas. Conserve os corredores livres de obstáculos. Avise-a se a mobília for mudada de lugar;
  • Se você for a um lugar desconhecido para a pessoa cega, diga-lhe, muito discretamente, onde as coisas estão distribuídas no ambiente e quais são as pessoas presentes. Se estiver em uma festa, veja se ela encontra pessoas com quem conversar, de modo que se divirta tanto quanto você;
  • Ao apresentá-la a alguém, faça com que ela fique de frente para a pessoa apresentada, evitando que a pessoa cega estenda a mão, por exemplo, para o lado contrário em que se encontra essa pessoa;
  • Ao conversar com uma pessoa cega, fale sempre diretamente com ela, e NUNCA por intermédio de seu companheiro. A pessoa cega pode ouvir tão bem ou MELHOR QUE VOCÊ;
  • NÃO EVITE as palavras “ver” e “cego”: use-as sem receio;
  • Ao afastar-se da pessoa cega, AVISE-A PARA QUE ELA NÃO FIQUE FALANDO SOZINHA.
Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.