Crescimento da incidência do câncer no Brasil e no mundo

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Câncer – prevenção e detecção precoce são os melhores aliados para combatê-lo

No Brasil, a incidência do câncer cresceu cerca de 20% na última década segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), sendo esperados em torno de 576 mil novos casos no país em 2014. Os homens devem representar 52% dos afetados, sendo o câncer de próstata responsável pela maioria dos casos. Já nas mulheres, o câncer de mama deve representar a maior parte.

Mas não é só no Brasil que a doença avança. O oncologista Fernando Maluf alerta que, na próxima década, as estimativas são de que quase 20 milhões de novos casos sejam diagnosticados anualmente em todo o mundo.

Causas do câncer

O crescimento da doença se deve a alguns fatores, explica o especialista. A maior expectativa de vida da população é um deles, pois na medida em que as pessoas envelhecem, os seus mecanismos de defesa ficam menos eficazes.

O estilo de vida é outro fator, pois o tabagismo e o consumo de álcool são crescentes, bem como a poluição e o uso de fertilizantes químicos e de hormônios para a produção de alimentos, por exemplo.

Mas, para que o câncer se desenvolva, além de um fator agressor externo, é necessário que exista uma predisposição para ter a doença, pois não basta ter HPV para ter câncer de colo do útero, como não basta beber álcool excessivamente para ter um câncer na garganta, diz o oncologista.

Prevenção do câncer

É preciso inibir hábitos que levam ao câncer para diminuir as chances que os indivíduos tenham um tumor, ressalta o especialista.

Não fumar – segundo ele, o tabaco é responsável por cerca de um terço dos tumores no mundo. Portanto, parar de fumar é uma das medidas mais significativas na prevenção da doença.

Beber com moderação – há inúmeros estudos que estabelecem a relação entre o consumo excessivo de álcool e cânceres da cavidade bucal e do esôfago. E o uso combinado com o tabaco aumenta o risco da doença nessas e em outras regiões.

Manter o peso ideal – a obesidade é outro grande fator de risco. Manter uma dieta saudável é importante, além de praticar exercícios físicos regularmente.

Alimentação saudável – adotar uma alimentação saudável, comendo sempre frutas, verduras, legumes e cereais integrais e diminuir o consumo de alimentos ricos em gordura, conservantes e sal auxilia as defesas naturais do organismo e ajuda a diminuir o risco de vários tipos de câncer.

Proteger-se do sol – a exposição prolongada ao sol é a maior causa de câncer de pele. Mesmo fora dos horários de maior incidência de raios ultravioletas, o protetor solar deve ser utilizado sempre.

Vacinação contra hepative B e HPV – a vacina contra hepatite B faz parte do calendário nacional de vacinação e ajuda na prevenção do câncer de fígado. Já a vacina contra HPV é utilizada na prevenção do câncer de colo do útero e é oferecida pelo SUS gratuitamente para meninas de 11 a 13 anos.

Sexo seguro – a camisinha é fundamental para o sexo seguro e ajuda a evitar o HPV, que está relacionado ao câncer de colo do útero, e o HIV, que, associado a outros vírus, pode desencadear o sarcoma de Kaposi, câncer de língua e de reto.

Controle do estresse e da depressão – vários estudos mostram que pacientes com depressão severa e estresse crônico podem ter alterações no sistema imunológico, o que deixaria o organismo mais suscetível a doenças, inclusive o câncer, diz o especialista.

Detecção precoce do câncer

De acordo com a Fundação Nacional do Câncer, a detecção precoce, depois da prevenção, é o maior fator de sucesso no combate à doença. Isso porque o diagnóstico precoce permite encontrar tumores pequenos, que são altamente curáveis, explica o especialista.

Portanto, é importante submeter-se periodicamente a exames como o de mama, de próstata, papanicolau (para HPV), pesquisa de sangue oculto (para câncer colorretal) a partir das idades recomendadas.

Mas, quando há um histórico familiar de câncer como, por exemplo, de próstata, de mama e de intestino, há uma chance maior de desenvolver a doença. Portanto, é necessário realizar mais cedo exames para detecção e fazer acompanhamento, finaliza o oncologista.

Outras referências:
http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL195093-5603,00-CANCER+E+A+SEGUNDA+DOENCA+QUE+MAIS+MATA+NO+BRASIL+REVELA+ESTUDO.html
http://www.inca.gov.br/wcm/dncc/2013/apresentacao-estimativa-2014.pdf
http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/inca/portal/home
http://www.cancer.org.br/sobre-cancer

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.