Consequências do consumo abusivo de álcool para a saúde

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Texto sobre o fundo preto: Consequências do consumo abusivo de álcool para a saúde.
Ao lado copos com bebidas, gelo e frutas.

Existem mais de 200 doenças catalogadas como possíveis resultantes da ingestão excessiva de álcool, que vão desde pequenas lesões até distúrbios psicológicos graves. Conheça agora as consequências do consumo abusivo de álcool para a saúde.

Segundo a última atualização sobre o tema divulgada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), cerca de 3 milhões de pessoas no mundo todo perdem a vida anualmente graças ao uso nocivo de tal substância.

Dr. Drauzio Varella explica as consequências do consumo de álcool.

Quando a ingestão de álcool se torna um problema?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), podemos afirmar que uma pessoa está fazendo consumo abusivo de álcoolquando ela ingere cerca de 50 gramas da substância por dia, no caso de mulheres, e 70 gramas, no de homens.

Esse consumo passa então a ser visto como uma dependência, sendo popularmente conhecido como alcoolismo. O alcoolismo, por sua vez, é descrito como uma doença crônica, progressiva e, em certos casos, até mesmo fatal.

A ingestão excessiva de bebidas alcoólicas pode se tornar algo mais grave por diversos motivos como, por exemplo:

  • Quando o consumo começa na juventude;
  • Quando há casos de dependência em familiares de primeiro grau (mãe, pai, entre outros);
  • Ao ser utilizada como uma espécie de “fuga da realidade”, em casos de transtornos como a depressão e a ansiedade.

Quais os principais sintomas do consumo abusivo de álcool?

Perceber que uma pessoa apresenta um quadro de consumo abusivo de álcoolnem sempre é uma tarefa fácil.

Isso ocorre porque, culturalmente, estamos inseridos em situações em que a ingestão da substância é bastante comum, como festas, reuniões de família ou encontros após o expediente do trabalho.

No entanto, é possível observar determinados comportamentos ou sintomas, que deixam clara a urgência de se atentar ao problema, como:

  • A necessidade de beber para se sentir bem e relaxado;
  • O aumento nas doses diárias de consumo, já que o corpo cria uma certa tolerância com o passar do tempo;
  • Dependência física do álcool, com sintomas que variam entre tremores, suor excessivo, dores de cabeça e aumento da pressão arterial quando não se tem acesso às bebidas;
  • Dificuldade em se controlar após iniciar a ingestão;
  • Irritabilidade nos momentos de abstinência.

Conheça algumas das consequências do consumo de bebidas alcoólicas em excesso

O consumo abusivo de álcool pode gerar uma série de problemasem curto e longo prazo, como veremos abaixo.

Consequências a curto prazo

Primeiramente, é preciso destacar que o álcool é conhecido como um “depressor da atividade do sistema nervoso central”, ou seja, é uma substância que diminui a atividade do cérebro, tornando o indivíduo lento, sonolento e com dificuldades de coordenação, mesmo em tarefas simples.

O resultado disso pode ser visto em erros incomuns nas atividades do trabalho, dificuldade em formular frases, falta de atenção e foco, apatia e, infelizmente, acidentes de trânsito, muitas vezes fatais.

Consequências a longo prazo

Já a longo prazo, o consumo abusivo de álcool pode afetar a saúdede maneira grave, aumentando as chances de o indivíduo desenvolver as doenças listadas a seguir:

  • Problemas cardíacos;
  • Pressão alta;
  • Câncer oral;
  • Gastrite, úlcera e inflamação no pâncreas;
  • Cirrose hepática;
  • Encefalopatias (doenças cerebrais);
  • Disfunções sexuais;
  • Problemas nos músculos e ossos;
  • Casos graves de infecções.

Além disso, as pessoas afetadas também podem desenvolver ou agravar casos relacionados a transtornos mentais, como depressão, esquizofrenia, ansiedade, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), psicose e até mesmo distúrbios alimentares.

É possível evitar o consumo abusivo de álcool?

Em muitos casos, a resposta é sim!

O primeiro passo para isso pode ser dado dentro de casa, com orientações aos adolescentes e jovens.

Menores de idade devem ser proibidos de ingerir qualquer bebida alcoólica, enquanto os mais velhos podem ser direcionados ao consumo consciente ou inexistente.

No caso de adultos que fazem o consumo abusivo de álcool, o ideal é procurar ajuda médica, realizando acompanhamento com uma equipe multidisciplinar e especializada no assunto.

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Segunda a sexta: 7h às 21h
Sábados: 8h às 14h

Segunda a sexta: 7h às 17h

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.