Síndrome de Burnout, dicas e cuidados

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Síndrome de Burnout, dicas e cuidados. Ao lado do texto, imagem de uma mulher segurando o óculos com a mão esquerda, e com a mão direita entre os olhos e nariz, aparentando estar com dor nessa região.

Você sabia que existe uma doença psíquica causada pelo esgotamento profissional? A síndrome de Burnout, como é conhecida, foi reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como doença ocupacional. O distúrbio ocorre quando o indivíduo apresenta um colapso que pode ser mental ou físico. A característica que o define é o fato de este colapso estar relacionado à atividade laboral. Saiba mais sobre isso e como prevenir esta situação.

Como ocorre a síndrome de burnout?

A síndrome de burnout ocorre quando o indivíduo passa por situações de extremo estresse em seu trabalho. Alguns exemplos são: chefes abusivos ou muito agressivos, assédio, relação tóxica na equipe de trabalho etc. Além disso, pode ser causado por ambientes extremamente competitivos ou com excesso de trabalho. Portanto, o burnout acontece quando o trabalhador possui um estado de tensão diário que compromete sua qualidade de vida.

Este estresse, porém, varia de acordo com as características do trabalho e da pessoa. Algumas pessoas podem ter mais resiliência do que outras para enfrentar determinados tipos de situação. Por isso, o diagnóstico é sempre individual.

Existem fatores de risco?

Existem alguns fatores que podem predispor a uma maior incidência do burnout. Pessoas que enfrentam dupla ou tripla jornada de trabalho são mais suscetíveis a desenvolver a síndrome. Além disso, algumas profissões como professor, médico e policial também apresentam maior número de trabalhadores com o distúrbio.

Também é comum que o burnout atinja pessoas que possuem muita dificuldade de se colocar no trabalho. A pessoa passa a aguentar situações que a desagradam até chegar em um limite prejudicial à sua saúde.

Quais são os sinais de alerta para a doença?

Um dos primeiros sintomas de que a doença pode se instalar é o desânimo com o trabalho. Pessoas com burnout tendem a ter uma relação bastante negativa com a sua atividade profissional. É comum inventar motivos para se ausentar do trabalho ou até mesmo boicotar algumas atividades. Além disso, são sintomas típicos a ansiedade, a insônia, a depressão e a agressividade.

No trabalho, as pessoas com burnout também tendem a se isolar dos demais. É muito comum também apresentarem déficit de atenção e concentração. Os colegas também podem identificar sinais como estresse extremo e uso abusivo de substâncias como cigarro e café.

Não menos importante é observar os sintomas físicos. O burnout pode se revelar por meio de taquicardia, sudorese, dores de cabeça e até problemas gastrointestinais. Caso estejam combinados com algum dos fatores acima é importante investigar a síndrome.

Como é feito o tratamento?

O tratamento depende do histórico e do diagnóstico de cada paciente. No entanto, o mais comum é que seja indicada a psicoterapia além de alguns medicamentos específicos. Estes medicamentos, geralmente, são antidepressivos ou ansiolíticos.

Pode ser que o trabalhador precise se afastar da atividade laboral durante o tratamento. O médico psiquiatra ou o psicólogo podem garantir este afastamento, que é previsto por lei. Uma ideia interessante é que o funcionário tire férias e consiga descansar e relaxar o máximo possível. Assim, o tratamento tende a ser mais rápido. Porém, cada caso é avaliado em conjunto com o médico e o paciente.

Também ajuda no tratamento a prática de atividade física e o cuidado com o sono. Técnicas de relaxamento com as da ioga e da meditação também são coadjuvantes importantes durante o tratamento.

É muito importante buscar o tratamento assim que forem identificados os primeiros sinais. Quando o distúrbio não é tratado, o indivíduo pode ter a sua qualidade de vida bastante prejudicada. O quadro mais grave provocado pelo burnout é a depressão severa. Por isso, procurar ajuda é essencial.

Sabe a diferença entre Burnout e esgotamento profissional?
Conheça aqui

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare

Central de Serviços

Consultas, solicitações e informações sobre seu plano.

Baixe nosso aplicativo

Boletos, Demonstrativo de IR, carteirinha e atendimento de um jeito prático.

Serviços úteis para você ter mais agilidade e segurança ao usar seu plano de saúde

Atendimento digital

Se preferir adicione (11) 4004-4400 no seu celular.

Segunda a sexta: 7h às 21h
Sábados: 8h às 14h

Segunda a sexta: 7h às 17h

Dúvidas frequentes

Clique aqui e acesse as dúvidas mais comuns de nossos clientes.

Atendimento por telefone

Segunda a sexta: 7h às 22h

Sábados: 8h às 14h (exceto feriados)

4004-4400

(Capitais e regiões metropolitanas)

0800 016 2000

(Demais regiões)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações sobre a Qualicorp, 24h por dia, todos os dias.

Vendas

Comercialização de planos de saúde para você ou para sua empresa.

Para você

Planos de saúde para categorias profissionais.

Se preferir adicione (11) 3178-4000 no seu celular.

ou ligue para:

(11) 3178-4000

(São Paulo)

0800 777 4004

(Demais regiões)

Para Sua Empresa

Soluções para empresas de todos os tamanhos

Empresas até 199 vidas (PME Qualicorp)

Solicite uma cotação:

ou ligue para: (11) 3149-8305

Segunda a sexta: 9h às 18h
Para saber mais sobre as soluções PME, clique aqui.

Empresarial

Segunda a sexta: 7h às 22h

(11) 3146-1012

Para solicitar uma cotação ou conhecer melhor as soluções da Qualicorp para benefícios corporativos, clique aqui.